Você está aqui: Capa / Todo Conceito / Quatro equipes, nove vitórias, 839 pontos e dois títulos para a Renault na F1 em 2012

Quatro equipes, nove vitórias, 839 pontos e dois títulos para a Renault na F1 em 2012

Exclusivo para o leitor Todo Conceito

Garra e determinação levaram Sebastian Vettel à sexta colocação no emocionante Grande Prêmio do Brasil e também à conquista do título do Campeonato Mundial de Pilotos de 2012.

Este é o terceiro título consecutivo conquistado por Vettel e ele aconteceu apenas uma semana após a Red Bull Racing Renault ter garantido o título do Campeonato Mundial de Construtores na corrida anterior, em Austin, nos EUA.

Os motores Renault RS27, fornecido pela Renault Sport F1 – divisão esportiva da Renault na F1 como fornecedora de motores e tecnologia – impulsaram Vettel à conquista do tricampeonato e na maioria das 26 vitórias e 36 pole positions de sua carreira.

O título de Vettel é a 10ª conquista de um piloto guiando um carro equipado por um motor Renault. Oito outros pilotos ganharam o título com uma equipe parceria Renault: 1992, com Nigel Mansell (Williams), Alain Prost (1993, Williams), Michael Schumacher (1995, Benetton), Damon Hill (1996, Williams), Jacques Villeneuve (1997, Williams) e Fernando Alonso (2005 e 2006, Renault). Vettel venceu em 2010, 2011 e agora em 2012, com a Red Bull Racing.

Kimi Raikkonen (equipe Lotus Renault) cruzou a linha de chegada do GP do Brasil na 10ª colocação, terminando em terceiro o Mundial de Pilotos, o que faz dele o único piloto a completar todas as corridas desta temporada. Seu companheiro de equipe, Romain Grosjean, não terminou a prova, mas encerra esta temporada em oitavo no Campeonato de Pilotos. A equipe Lotus Renault garantiu a quarta colocação na classificação do Mundial de Construtores, com 303 pontos (uma vitória e nove pódios).

Os dois pilotos da equipe Williams Renault, Pastor Maldonado e Bruno Senna, abandonaram o GP do Brasil. Porém, com uma vitória e 76 pontos, a equipe terminou o Mundial de Construtores na 8ª colocação, neste que é o primeiro ano da nova fase da parceria Williams-Renault. Pastor Maldonado somou 45 pontos, conseguindo o 15º lugar no campeonato de pilotos, e Bruno Senna ficou em 16º, com 31 pontos.

A última corrida da temporada também foi positiva para a equipe Caterham Renault, com Vitaly Petrov terminando na 11ª posição, levando a equipe anglo-malaia a terminar este temporada, pelo segundo ano consecutivo, em 10º lugar no campeonato de construtores. Petrov terminou em 19º na classificação geral de pilotos e Heikki Kovalainen ficou em 22º.

O Diretor-Geral da Renault Sport F1, Jean-François Caubet, comentou: “gostaria de parabenizar Vettel por sua fantástica atuação neste GP do Brasil e pelo seu terceiro título consecutivo. Temos orgulho de testemunhar mais um título de um piloto guiando um carro equipado por um motor Renault e, é claro, de nossos parceiros da Red Bull Racing. Também gostaríamos de estender nossos cumprimentos aos nossos parceiros das equipes Lotus, Williams e Caterham. Somando os resultados conquistados pelos nossos quatro parceiros, fechamos o ano com nove vitórias e um total de 839 pontos. E na última volta terminamos com quatro equipes entre os dez melhores no Campeonato Mundial de Construtores. Estamos muito felizes com este resultado geral, ao mesmo tempo em que nos tornamos tricampeões. Foi um ano difícil, mas que produziu resultados excepcionais”.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll To Top