Você está aqui: Capa / Todo Conceito / Ademar Danilo é “Pedra de Responsa”

Ademar Danilo é “Pedra de Responsa”

Por Luiz Almeida

17 de fevereiro

Hoje o local mais falado de São Luís é o Museu do Reggae. Exagero? Até a BBC de Londres, uma das maiores Redes de Comunicação do Mundo, fez matéria sobre ele. O Museu foi falado também na maior Emissora de Televisão do Mundo que é a CGTN – China Global Television Network  com 1 bilhão de telespectadores. Então, nada melhor que o nosso Todo Conceito Perfil de hoje seja com o seu ilustre diretor Ademar Danilo Santos Junior, mais conhecido como Ademar Danilo.

Quiseram os Deuses do Reggae que minha entrevista iniciasse de maneira bem diferente das outras. Meu entrevistado chegou um pouco mais cedo, mas, pediu para eu esperar um pouco, pois, tinha que resolver um assunto sobre a internet que precisa funcionar.

Ah, o título “Pedra de Responsa” é com base na expressão que ele criou quando queria dizer que a música era uma joia, uma pedra preciosa e o “responsa” surgiu na primeira chamada de Televisão sobre um show de reggae com o cantor Gregory Issac em 1989.

Voltando ao início da minha entrevista. Ademar me convida para iniciar nossa conversa com um tour ao Museu do Reggae guiado por ele e, entre um dos convidados, estava Gabriel, proprietário do Toque de Amor, local que no início do movimento Reggae aqui em São Luís era um sucesso total na Ponta da Areia e claro, faz parte do acervo do grande espaço da memória do Reggae.

Foi uma verdadeira aula que o doutor Ademar Danilo deu. Isso mesmo, doutor porque além de formado em Jornalismo, primeiro ele cursou a faculdade de Direito, não atuou, só um pequeno estágio, pois, logo a Comunicação se apoderou dele e fez com que nascesse o grande comunicador e produtor que hoje ele é. E a população perdeu um advogado, mas, ganhou muita festa e alegria.

Eu não acredito muito em coincidência e nem que os nossos destinos, o meu, o seu ou o dele, foram traçados na maternidade com disse Cazuza. Acho que é algo maior e se eu tentar entender e explicar não conseguirei. Por que estou escrevendo isso?

Como disse acima, minha entrevista começou com Ademar como guia da apresentação do Museu e durante o nosso bate papo, descobri que seu primeiro trabalho remunerado foi de guia de turísmo. Aos 14 anos, já falava muito bem inglês e a namorada do irmão mais velho, trabalhava numa agência de Turismo. Tinha chegado um navio de cruzeiro chamado Eugênio C da companhia Costa de Turismo à São Luís e ele guiou os turistas.

Hoje, toma conta de um Museu, que guia as pessoas em lugares que só elas podem percorrer na imaginação e viver momentos especiais. E, atualmente, Danilo faz um curso superior de Turismo. Seria o destino?  Como disse Nietzsche que ele gosta muito de citar: “Tal é o destino que minha vontade quer”. Talvez seja o destino que ele sempre quis: comunicar, explicar e ensinar.

O menino Ademar teve uma infância feliz. Nascido em Viana, veio cedo aos 3 meses para São Luís. Criado no bairro Ivar Saldanha também morou e estudou na Alemanha. Com o bom humor refinado e oportuno, brinca comigo e diz que apesar de ter morado e estudado na Alemanha não aprendeu nada de alemão. Caí na piada e, depois de saber que ele realmente falava do bairro da Alemanha em São Luís, caímos na gargalhada.

E agora. Quem veio primeiro? O regueiro radialista ou o radialista regueiro? O regueiro nasceu primeiro.

Sempre levava seus amigos ao Reggae e, entre eles, Celso Borges que na época era diretor da recém-criada Rádio Mirante FM. Inteligente e sagaz como Celso é, ao perceber esta excelente relação que Ademar Danilo tinha com o Reggae não perdeu tempo. Convidou imediatamente Danilo para montar um programa que ficou conhecido como Reggae Night.

Morria de vez a chance de um dia o doutor Ademar Danilo Santos Junior existir e nascia o grande comunicador Ademar Danilo.

Porém, como montar um programa nos meados dos anos 80 com pouco disco? O que poderia ser o seu primeiro obstáculo, foi de pronto resolvido. Pegou uns discos que tinha, chamou um paulista que conheceu e que trabalhava no Porto do Itaqui pesando navio e que Ademar sabia que este amigo tinha uns discos de Reggae.

Adivinhe nobre leitor e leitora quem era esse paulista? Fauzi Baydon que criou a famosa banda Tribo de Jah. Um casamento perfeito e que afirmo sem medo de errar, o divisor de águas na promoção do Reggae em São Luís. Não acham?

O programa foi um sucesso total e como ele disse: “ em 3 meses já tinha arrumado várias namoradas” e caímos na gargalhada mais uma vez.

A partir daí o homem não parou. São mais de 30 anos dentro do movimento reggae. Fez diversas festas e a primeira grande produzida foi Cobras do Reggae em 1986 em parceria com o publicitário Joviano Furtado. Hoje Ademar Danilo é uma marca e sei quando eu ler isso para ele, não irá concordar, mas, não é por falsa modéstia, mas sim, pela sua simplicidade.

Talvez ele se surpreenda quando ler, mas, é a primeira vez que de fato falo pessoalmente com ele, porém, Danilo tem uma energia tão boa, um magnetismo e um carisma, que para mim é como se fossemos amigos de longas datas. Eu até já me sentia seu amigo, mas, só agora o conheci de fato.

Ademar é um ser iluminado, de uma simplicidade incrível, consegue transformar o complexo em algo muito fácil de entender. Um homem como se define de multi universo que participa de diversos grupos sociais distintos.

Perguntei sobre uma música, ingenuidade minha, ele é homem de muitas músicas, tem essência musical e cita Nietsche para resumir isso. “Sem música a vida seria um erro”

Muito culto e com um excelente papo, ele até acha que fala muito, porém, o que ele diz está eivado de muita verdade e muito bem embasado. Profundo conhecedor, principalmente sobre o movimento reggae, mas fala de Filosofia, Artes, Política e outros temas com muita facilidade.

Conversamos sobre suas convicções políticas e comenta do seu momento como único vereador do PT de São Luís. Deixa claro que é comunista, diz que leu e lê tudo que possa imaginar sobre o comunismo e me diz que consegue circular em todas as áreas, conversar com pessoas de diversos pensamentos (políticos, por exemplo), sem criar inimizades ou de querer prevalecer a sua ideia sem desrespeitar a dos outros, como quando foi vereador da capital maranhense.

Quando fala sobre isso, percebo algo muito interessante. Todo segmento é muito complicado de atuar, a tendência são os grupos de iguais serem desunidos, uns mais ou outros menos.

Ademar, multifacetado, participa como disse de vários grupos, mas, só para citar 3 segmentos: o da rádio, reggae e produção de shows, além da própria inveja natural que surge são áreas que mexem com a vaidade. Percebi que ele é querido por todos, não gostar dele é o direito de qualquer pessoa, mas, seria uma exceção e não regra.

O Ademar família é muito legal. Seus olhos brilham quando fala dos seus filhos. São 5 de 4 mães diferentes e ele diz logo: “todos são unidos e me dou bem com todas as mães deles”. Aí sou eu quem faz a piada agora. O cara realmente é bom de fazer amizades, lidar com uma ex mulher é complicado e conviver com 4 exs na boa, não é para qualquer um.

O filho mais velho, Bruno Antônio de 32 anos, é defensor público. O segundo, Tainahakan de 29 anos, fez Educação Física, agora faz Biologia e é professor. O terceiro, Arthur Danilo, largou o Direito e Ciências Sociais que fazia em São Luís e foi em busca do seu sonho que é ser arqueólogo e estuda na Universidade Federal de Sergipe. A quarta é a única filha, Melanie de 20 anos, estuda Relações Internacionais na PUC (Pontifícia Universidade Católica) de Belo Horizonte e, o mais novo, Pedro Danilo que faz ensino médio tem 16 anos e é ator com 11 peças e um filme na carreira

Ele se declara quando fala do seu grande amor por sua esposa, a jornalista Lissandra Leite, com que tem os dois filhos mais novos. Fala dela de forma muito carinhosa, apaixonada e diz que a tem também como sua grande amiga e mais uma benção de Deus na sua vida.

Uma mulher que o apoia em tudo e abraçou seus filhos como se fossem dela. Dá a base que Ademar necessita para poder viver neste mundo de grandes atividades que participa.

Perguntei se tem um grande amigo. Na nossa entrevista ele sempre deixou claro que foi um homem muito ajudado e nunca esteve só, porém, neste momento falou de Mário Moraes, advogado, amigo de infância, padrinho da sua filha e Danilo também é padrinho da dele. Um amigo que sempre esteve ao seu lado, em momentos bons ou ruins.

É um homem que vive o momento atual para fortalecer o futuro, não se arrepende de nada, não sente tristeza e quando aparece é rápida. Faz o que precisa fazer no momento e não deixa para depois. É enérgico quando precisa ser, porém, sem ser prepotente e de querer diminuir o outro. Na nossa entrevista manteve sempre uma serenidade apesar de ser um vulcão preste a entrar em ebulição de tantas responsabilidades que tem.

Sua diversão é se divertir com seu trabalho.  Ser diretor do Museu, por exemplo, é pura diversão. Num sábado de pré-carnaval fui ao Reviver no Centro de São Luís, passei na porta do Museu do Reggae para tirar uma dúvida de uma música. Quem estava fazendo um tour com os turistas? Ademar, se divertindo trabalhando.

Foi proprietário de uma das mais importantes “Casas de Reggae” de São Luís o Chama Maré e tem programa na Rádio Timbira África Brasil Caribe de 10 às 12 horas de domingo

Pedi para ele voltar um pouco no tempo e tentar passar para mim o que ele sentiu quando estava dentro do Museu do Reggae e viu tudo pronto disse: “ PQP eu consegui montar isso”, o palavrão na voz de Ademar Danilo soou como poesia, de ter depois de tanto tempo, realizado um sonho, sonhado, magnetizado, de mentes abertas, como diz a letra do Samba Enredo da Vila Isabel de Martinho da Vila.

Ademar Danilo disse que tem um hino em São Luís do Reggae Are you a warriors que a tradução em português é uma pergunta. Nós somos um guerreiro?

Você é um guerreiro sim Ademar Danilo que conseguiu resistir à opressão, desigualdade, preconceito, repressão, descaso das autoridades em relação ao movimento reggae.

Você é um guerreiro sim. Que conseguiu montar unido a todos, um Museu que representa a vitória da luta e da mudança da atuação do Poder Público, que antes era de discriminação e hoje é de igualdade. Poder esse que hoje sabe da importância do Reggae para São Luís e o Maranhão.

Você é um guerreiro sim. Que conseguiu lapidar as pedras do seu caminho e se tornou bom filho, amigo de todos, pai amoroso, esposo grato, profissional respeitado e tudo mais que você é e quiser ser.

Você é um guerreiro sim! Pois muitas pedras irão surgir. Serão pedras brutas que você lapidará todas para que virem uma joia rara, que brilha e reluz.

Por isso, o título deste perfil Ademar Danilo é “Pedra de Responsa” que foi pedra e no balanço do reggae foi virando joia e hoje, como joia vem lapidando várias pedras como o nosso Museu do reggae que também é “Pedra de Responsa”. Obrigado, Ademar Danilo, pela oportunidade.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll To Top