Você está aqui: Capa / Todo Conceito / 11 Maneiras de Se Tornar um Escritor Produtivo

11 Maneiras de Se Tornar um Escritor Produtivo

21 de maio de 2018

*Neal Cavanaugh

Todos nós temos alguma história para compartilhar. E, quando colocamos isso por escrito, uma pessoa pelo menos, ao ler suas palavras, entenderá o que você está tentando dizer e isso irá gerar uma poderosa conexão.

Se é fácil? Não mesmo. Você precisa descobrir como colocar estas palavras para fora e desenrolar um emaranhado de pensamentos. Geralmente, um escritor (ou um aspirante a escritor) pode se deparar com um dia a dia de trabalho pouco produtivo: com uma grande parte do seu tempo encarando uma tela branca ou descobrindo novas formas de procrastinar (enquanto a inspiração não chega).

De volta ao básico

É claro que o talento normalmente está envolvido na boa execução da escrita, mas, quando o assunto é melhorar a produção em quantidade e qualidade, técnicas e hábitos básicos são fundamentais.

Por isso, neste artigo, divido 11 maneiras para que você – de alguma forma – entre em um ritmo no qual as palavras fluam mais naturalmente.

1) Não lute contra o seu ritmo

Todos nós temos momentos em que atingimos o máximo de energia no dia. Você pode ser uma pessoa com hábitos matutinos ou alguém que trabalha melhor pela noite. Qualquer que seja o seu ritmo, não lute contra ele. Por isso, escreva quando você estiver no seu melhor momento.

2) Construa o hábito da escrita

Escritores aspirantes geralmente esperam até a famosa “musa” chegar. Mas, curiosamente, aqueles que escrevem para sobreviver não falam muito sobre inspiração: leia o que eles têm a dizer e você verá que o ditado “A inspiração é constituída por 90% de transpiração” é verdadeiro.

É por isso que você precisa transformar a escrita em uma prioridade. Atenha-se a uma rotina e siga-a. O escritor William Faulkner costumava dizer: “Só escrevo quando a inspiração chega. Felizmente, ela chega às 9 da manhã todos os dias.”

O importante é construir um hábito e torná-lo parte de seu cotidiano. Mesmo que sejam apenas 30 minutos: durante este período, mantenha o foco.

3) Crie um espaço real (ou mental)

Alguns escritores juram ter um local especial para escrever. Um certo espaço ‘livre’ no escritório, sem pilhas de papéis acumuladas. Pode ser um café. Pode ser um cantinho na sua casa. Tudo que importa é que você goste de estar lá e que o local sinalize para o seu cérebro que é hora de começar a escrever.

Já outros escritores insistem que qualquer local é perfeito para escrever. Não importa se o que você precisa é se desconectar do barulho, tráfego, celulares ou crianças: não dá pra esperar que o mundo pare porque você tem algo a dizer.

Qual lado está certo? Os dois. O seu local especial de escrita está na capacidade de encontrar o silêncio interno. Prepare sua mente para escrever, e o resto vem depois. É tudo uma questão de encontrar algo que funcione para você.

4) Trace um caminho

Se situar é muito útil para definir um roteiro: saber quais passos você cumpriu hoje e onde gostaria de estar amanhã. Separe um tempo para rever o seu trabalho mais recente e estabeleça metas que você gostaria de alcançar ao final da sessão.

Caso vá escrever um artigo, separe um tempo para pesquisar ou para dar uma olhada no que outras pessoas já falaram sobre o assunto. Seu foco são obras de ficção? Coloque a cabeça em um de seus personagens e descubra o que eles estão sentindo agora.

Quando sentir que precisa parar, deixe preparada uma nota para si mesmo sobre em que ponto você parou e qual a direção que seu rascunho está tomando.

5) Decida se as distrações são amigas ou inimigas

Certifique-se de pensar como as distrações te afetam. Se você está sempre colado ao seu telefone, olhando notificações, pode ser uma boa ideia ativar o modo avião de seu celular e dar um descanso ao seu cérebro.

Por outro lado, quando alguns escritores se veem presos em um mesmo trecho, mexendo repetidamente na mesma ideia, é importante fazer uma pausa.

Navegue em sites de viagens e imagine suas próximas férias ou dedique alguns minutos para planejar a casa dos sonhos. Enfim, qualquer coisa que capture o suficiente da sua atenção para que você volte com ideias mais “frescas”.

 

6) Exercite a imaginação

Escrita livre: comece a escrever sobre qualquer coisa que venha a mente. Alguns minutos de escrita livre podem facilmente tirar a poeira e colocá-lo no ritmo, facilitando o que você está tentando fazer.

7) Mantenha blocos curtos de criatividade

Se você consegue encher páginas brancas durante horas, parabéns. Mas para a maioria das pessoas, impulsos curtos de criatividade são a norma. A única maneira de descobrir é experimentando. Tente escrever durante 15 minutos por vez com pequenas pausas no meio. Depois dê uma volta com o cachorro, olhe a correspondência e comece a escrever de novo. Se concentrar demais por muito tempo pode não tirar o que você tem de melhor.

8) Deixe as edições para mais tarde

Nós somos o nosso pior crítico. E nada pode arruinar mais o fluxo do nosso trabalho como as nossas críticas de gramática internas, por exemplo.  Especialmente quando estamos na etapa do rascunho inicial, você deve se importar somente em colocar as ideias no papel.

Formatação, ortografia, gramática, template: tudo isso é importante, mas não tanto quanto ter algo interessante para dizer. A edição pode ser um exercício nada proveitoso e ainda fará com que você nunca chegue ao ponto desejado. Por isso, deixe fluir e volte mais tarde ao trabalho mecanizado.

9) Seja sua própria concorrência

Não se preocupe com o relógio ou com a concorrência. Uma das piores coisas que você pode fazer é comparar o seu trabalho inacabado com o produto final de uma superestrela. Por enquanto, são duas coisas completamente diferentes: não há comparação, só distrações que vão te atrasar.

10) Foque nas coisas pequenas

Cada pequena vitória ajuda a construir o seu caminho. Faça um diário do seu progresso, ou até mais simples, use um calendário para marcar as conquistas. Quando você conseguir, olhe pra isso de maneira proveitosa. Se estiver tendo um dia ruim, pergunte a si mesmo o porquê e veja se existe algo para aprender disso tudo.

11) Carregue suas ferramentas

Mantenha suas ferramentas à mão. Ter um caderninho ou um aplicativo como o Evernote é uma boa ideia. Você nunca sabe quando a inspiração irá surgir e você precisará anotar aquele pensamento (muitas vezes de forma inconsciente) que acabou de ter.

Acima de tudo: quando algo bom vier à mente, escreva.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll To Top