Últimas Notícias
Você está aqui: Capa / Todo Conceito / Phil Camarão um grande campeão da vida

Phil Camarão um grande campeão da vida

Publicado 07/03/2018

Atualizado em 03 de junho de 2019

Nosso Todo Conceito perfil de hoje é com o médico, diretor do PAM Diamante e grande desportista Louis Philip Moses Camarão mais conhecido como Phil Camarão. O Philip é em homenagem ao príncipe da Inglaterra e Louis porque todos os primeiros netos  por parte de pai tem o primeiro nome de Luis em homenagem ao avô.

Os avós maternos eram ingleses, já os paternos, o avô cearense e a avó maranhense. A mãe americana era professora de língua inglesa e o pai Felipe Camarão além de empresário, foi um dos maiores nadadores de todos os tempos que existiu aqui no Maranhão.  Nesta boa combinação nasceu Phil Camarão.

Por causa do filho Felipe Camarão eu sempre tive vontade de conhecer o pai Phil. Sempre me chamou a atenção pela forma educada que Felipe age com as pessoas e claro, isso vem de berço e com certeza a sua criação veio de pessoas diferentes do padrão, para comprovar o que digo, solicitei para Felipe escrever algo sobre o pai e ele disse:

“Meu pai representa para mim tudo na construção na minha vida. É a minha referência como homem, caráter, gestor e eu atribuo a habilidade de tratar e de ajudar as pessoas como uma das características que aprendi e herdei. Tudo que faço na vida ele é meu espelho”.

Já sei que após ler este depoimento do filho Phil já vai se emocionar, durante muitas vezes na nossa conversa ele ficou muito emocionado. Um campeão que sabe da importância de chorar, não por fraqueza, mas como forma de externalizar seus sentimentos de vencedor, pois saber que um filho pensa assim dele é uma grande vitória.

Nosso perfil estudou a vida inteira no Colégio Batista e tem eterna gratidão há várias pessoas, mas em especial ao querido e já falecido professor Emilio Marins que o ajudou na sua formação e aos professores Dimas e Figueiredo que ajudaram na sua vida desportiva.

Diz que filho de peixe, peixinho é, como o pai foi um grande atleta, Phil não podia ser diferente. Ele praticou vários esportes como: basquete, natação, tênis de mesa, handebol, ufa, perdi a conta.

Em todos os esportes sempre se deu bem, sempre venceu, mas no handebol tem uma grande história que vale destaque com sua conquista inicial. Phil foi o primeiro artilheiro de handebol do JEMs – Jogos Escolares Maranhenses e jogou num time que foi Campeão Brasileiro de Handebol em 1978 formado por Mangueirão, Álvaro, Luís Fernando, Rubinho, Paulão, Viché, Biguá, Tião e outros campeões.

Em virtude do esporte foi homenageado pelo Troféu Mirante. Já foi considerado um dos melhores secretários de Esportes do Maranhão e exerceu cargos públicos desde o governo Luís Rocha. Não é para qualquer um.

A vida do campeão Phil não foi nada fácil, no auge teve um acidente e cortou o braço direito quando cursava o primeiro período de medicina. Não teve jeito, foi obrigado a interromper tudo que mais gostava.

No momento de uma das várias cirurgias que fez adquiriu a hepatite C, pela má qualidade do sangue aplicado, teve duas pancreatites e foi submetido a um transplante de fígado,

Depois de tudo resolvido, já bom de saúde, foi jogar handebol, caiu bateu a cabeça e teve que fazer duas cirurgias.

Como disse uma vez Airton Sena um ídolo para ele:

“Acidentes são inesperados e indesejados, mas fazem parte da vida” e Phil do seu jeito encarou de frente sempre os problemas.

Em seguida perdeu também o pai uma das pessoas que mais amava na vida. A família tinha uma escola chamada John Kennedy Center com 3 mil alunos e em 6 meses da morte do seu Felipe a escola fechou

O pai administrava tudo e a mãe dona Jean coordenava tudo e dava aula. Foi um grande abalo na sua vida. Teve que ir para o Rio de Janeiro, fazer o sexto ano de medicina e recomeçar do zero, sem nada, ou melhor, levou com ele o seu espirito de vencedor.

Para nosso perfil tudo isso foi um divisor de água, que hoje, analisando como cristão que é, foi algo de grande referencia para ser o homem que se tornou.

Depois de grandes abalos a vida começou a clarear. Passou no concurso do Ministério da Saúde e no Rio de Janeiro conheceu o grande amor da sua vida a sua esposa Rita Camarão que estão casados há 36 anos. Na Cidade Maravilhosa nasceram os filhos: Felipe, Juliana e Bruna e já que falo dos filhos segue mais um depoimento para emocionar o Phil que é da sua filha Juliana Camarão:

“Meu pai é uma referência em tudo na minha vida.  A importância dele abrange toda a sua existência – é a referencia de amor, carinho, preocupação, de cuidado e zelo. É a inspiração para a educação dos meus filhos, referencia como pai, atleta, marido, irmão, filho e uma inspiração”

Talvez uma das grandes inspirações que os filhos devem ter é que Phil não gosta de perder, não lida bem com a derrota, sabe perder, mas não lida bem. Num Brasil chato que hoje vivemos do politicamente correto, alguém assumir que não gosta de perder parece até arrogância, mas nada disso. Na boa, quem gosta de perder? O segredo de um grande vencedor é reconhecer quando alguém num momento foi melhor e isso Phil Camarão sabe fazer e ensinou aos filhos.

E agora mais um pensamento do seu ídolo Airton Sena para homenagear o Phil: “No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem feita ou não faz.”

Phil Camarão me disse que procura fazer tudo perfeito, tem um estilo perfeccionista, daquele que  procura chegar cedo e dar exemplo. Na infância preferia apanhar do que levar um carão ou bronca por não ter feito o que foi pedido, por isso fazia tudo certo, mas tem a total consciência que hoje não faz nada sozinho.

Não gosta de impor nada, só para dar um exemplo  simples na sua família. Phil é botafoguense, dona Rita é vascaína e Felipe muito inteligente que é virou flamenguista. É sempre normal principalmente na escolha do time de preferência direcionar o filho para torcer pelo seu time e não fez isso com Felipe.

Perco o amigo, mas não perco a piada como diz o Dr Pêta. Felipe escolheu ser Flamengo para lidar mais com as vitórias do que a derrotas, já que também aprendeu a não gostar de perder.

É um homem otimista e que não se arrepende de nada, até porque tem tantos sonhos para conquistar que não tem tempo para se arrepender. Quando pergunto se tem saudade de alguma coisa, Phil se emociona quando lembra do pai, da sua mãe e do irmão Baby Tom Camarão.

Hoje vive um momento especial na sua carreira, além de ser diretor do PAM Diamante como escrevi no inicio, ainda faz parte como diretor regional da Abramed – Associação Brasileira de Medicina de Trafego, também é membro titular a 12 anos da Câmara Temática de Saúde e Meio Ambiente do Contran – Conselho Nacional de Transito do Denatran – Departamento Nacional de Trânsito. E agora fechando a tríplice coroa integra a Câmara Técnica do Conselho Federal de Medicina que é o máximo que alguém consegue chegar na área da medicina de tráfego.

Como gestor tem uma visão bem simples e clara do que deve ser feito. Bom senso, amizade com os funcionários/parceiros. Administrar como se fosse a nossa casa, já que passamos às vezes mais tempo no trabalho do que em casa. Manter um diálogo permanente e ouvir atentamente as ideias/sugestões. Ele não se já o dono absoluto da verdade e nem o bonzão.

Tem um sonho para o nosso Brasil que é ver um povo com boa educação e saúde. Que seja um país de honestidade e segurança para todos. O grande sonho do vovô Phil é ver seus netos e netas, Beatriz, Luís Felipe, Alice e Julia formados com saúde.

Aproveito o lado vovô e maltrato, no bom sentido, o coração do campeão Phil com o depoimento da sua filha Bruna.

“Meu pai é meu porto seguro. A pessoa que me apoiou em todos os momentos da minha vida, mesmo quando ele sofria de saudades quando fui morar fora. Mas era só sonhar qualquer coisa, mesmo a mais simples e como mágica ele fazia realizar. Ele abriu mão da vida dele, para fazer nossas vontades. Quando fiz 18 anos, ele ficou sem carro por um tempo para me presentear com um. Até exagero mesmo, mas ele é assim, incrível! A pessoa com o maior coração do mundo, sempre querendo ajudar a todos e às vezes deixando a vida dele de lado. Se eu pudesse escolher um pai o escolheria mil vezes!”

Depois dessa até eu fiquei sem palavras e preciso pedir emprestadas mais uma vez ao seu grande ídolo Airton Sena para me ajudar a encerrar este belo perfil.

“Seja você quem for, seja qual for a posição social que você tenha na vida, a mais alta ou a mais baixa, tenha sempre como meta muita força, muita determinação e sempre faça tudo com muito amor e com muita fé em Deus, que um dia você chega lá. De alguma maneira você chega lá”.

Phil Camarão é tudo isso que Airton um dia falou. É também um grande amigo de todos,  campeão da vida, do esporte, que entre trancos e barrancos conseguiu superar tudo. Honrou seus avós e seus pais, construiu uma família linda, que o honra com grande merecimento.

Tinha tudo para se fazer de vitima e levar uma vida triste, mas pelo contrário, sempre de cabeça erguida, com determinação e fé fez das adversidades sua força para vencer, o seu pódio para subir, seu troféu para receber.

Realmente ele não gosta de perder, pois ao escrever humildemente um pouco dessa grande história percebi que Phil nunca perdeu, pois tudo que aconteceu na sua vida ele sempre encarou como uma vitória. Parabéns Louis Philip Moses Camarão! Parabéns Phil Camarão! Parabéns campeão! Parabéns ao amigo de todos e obrigado por está oportunidade.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll To Top