Ubaldo de feirante, a empresário do ano

Quem acha que só agora estou fazendo um perfil de Benedito Ubaldo da Silva vai se enganar, sem parecer metido e sendo um pouco, eu fui o primeiro a fazer um perfil com Ubaldo no ano de 2007, quando tinha uma revista sobre carros e que circulava no meio automotivo, por isso, como agora estou num veículo de maior penetração quero apresentar a história deste vencedor. Ubaldo, o empresário da Bus Transporte.

Empreendedor por vocação, assim eu defino Ubaldo, que desde jovem soube estabelecer sua vida de homem de negócios com profissionalismo e senso de oportunidade. Ele é formado em Educação Física, mas hoje é um dos mais bem sucedidos empresários, não só do ramo do transporte de turismo do país, mas do mercado empresarial, principalmente pela qualidade do serviço prestado, mas acima de tudo pela seriedade com que trata seu trabalho.

Não pense, contudo, que ele se tornou empresário do setor por ter sido um profissional mal-resolvido com a profissão que escolheu para encarar o mercado. Simplesmente ele tinha projetos mais ambiciosos para a vida, tentou com a profissão na qual já era bem sucedido, mas encontrou em outro ramo de negócio a realização que buscava. O sucesso foi decorrência da escolha certa, na hora certa que de forma visionária soube fazer acontecer, além é claro, de algumas características pessoais.

Ubaldo é empreendedor imediatista, pois tudo dele é para ontem, é um profissional de resultados, gosta de ver as coisas de forma prática. Não venha para ele com muita conversa que vai perder tempo. Gosta de ver as coisas acontecendo e se não acontecer, faz com que aconteçam. Muitas pessoas, às vezes, estranham o jeito duro com que ele fala, mas é assim, ele quer todos em sua volta crescendo e por isso cobra, mas é uma figura doce e muito amiga.

A opção de trabalhar no ramo de transporte aconteceu quando decidiu deixar de ser empregado e trabalhar com o próprio negócio – claro que até aí não há nenhuma singularidade no fato, visto que todo mundo que desenvolve seu próprio negócio passa por esse estágio de insatisfação. Os aspectos diferenciais vieram com o tempo, as circunstâncias e, sobretudo, aí está a diferença, as formas como Ubaldo lidou com elas.

No ano de 1992, Ubaldo era Coordenador de Educação Física do SESI – Serviço Social da Indústria. Ele viu um veículo Gurgel de um amigo, veio a ideia do transporte escolar. Antes, entretanto, já havia pensado em montar uma academia e um colégio, mas equipamentos caros e dinheiro curto, além de alugar prédio e outros detalhes inviabilizaram as suas ideias inicias do seu próprio negócio.

Porém, a ideia do transporte escolar não veio do nada, foi de uma viagem que fez a São Paulo e observou o serviço de transportes de crianças nos colégios da capital paulista, algo inexistente em São Luís. Não pensou duas vezes e comprou a Gurgel, que hoje fica como um amuleto na fachada da sua sede no Turu, na capital maranhense.

Com a compra da Gurgel ele decidiu sair do SESI. Na época ele teve a colaboração de várias pessoas como: a ex-deputada Marly Abdalla, José Pereira do Saci Guincho, que vendeu a Gurgel, Moreira, da Nortesul Veículos, Wilde e Durans, entre outros.

A grande visão inicial de Ubaldo foi usar sua rede de contatos que criou junto ao SESI, pois tinha acesso em todas as indústrias e com todos os pais de alunos e assim, ficou bem mais fácil conquistar a confiança de todos. Além disso, ele começou a mostrar suas características de atrair clientes e formar conceito, pois quando os pais perguntavam se ele “carregava meninos” na hora dizia que “transportava criança”.

Ubaldo sempre enxergou longe e já iniciou de forma grande, pois o veículo era todo equipado com faixa escolar, controle de velocidade entre outras inovações que diferenciavam o seus serviços e, além do proprietário como motorista e veículo dele, tinha também um acompanhante que abria e fechava a porta para as crianças.

O serviço era prestado para todas as crianças, em especial, aquelas de 3 a 7 anos. Ele cobrava mais caro, porém mostrava todas as vantagens. O sucesso foi imediato, com 15 dias ele comprou uma Kombi usada, com um mês vendeu o carro particular da marca Gol e comprou outra Kombi usada, isso tudo aconteceu no início do ano escolar e em julho, já estava comprando uma Kombi nova e uma Parati.

Com o tempo, além de criança, a empresa já estava prestando serviço também para o aeroporto, pois sua visão de negócios percebeu que a ociosidade de seus carros entre deixar o aluno na escola e transportar de volta, havia uma oportunidade de atender as Agências de Viagens e foi o que fez.

Ubaldo também foi um dos pioneiros na criação de colônias de férias, pois como os alunos ficavam sem ter nada o que fazer ele usou sua formação de educação física, os carros e o conhecimento com os alunos e montou boas colônias para animar a garota que ele transportava nas férias e os colegas que depois acabariam sendo seus clientes.

Ubaldo é um sonhador, mas acima de tudo um realizador, gosta de lembrar as coisas boas que aconteceram, mas mira no futuro. Quando pergunto sobre acontecimentos que marcaram sua vida ele cita um interessante que foi a compra da sua Topic.  Ele comprou numa viagem que fez à Fortaleza.  Em poucas horas de namoro com o veículo, lá mesmo resolveu vender sua Parati, com a qual tinha ido de viagem, para comprar a Topic. Neste veículo viu o seu futuro, pois em pouco tempo começou mudar toda a sua frota de Kombis sem ar condicionado, por veículos importados com ar, porém, como atitudes como esta não fazem parte das pessoas medianas, logo foi considerado como louco, pois no Maranhão, naquela época, comprar veículo importado e sem peça de reposição rápida era uma atitude insana.

Porém, como o sucesso é para poucos que conseguem enxergar longe, o tempo mostrou que ele estava certo e os alunos só queriam viajar na Topic com ar, nos veículos de luxo e, assim, deu início uma nova fase de carros na “vida” da Bus Transporte.

 

Ubaldo é uma maranhense que se orgulha da terra, nascido em São Benedito do Rio Preto, pai de Beatriz, Daniela (as duas trabalham com ele na empresa e me disseram que ele não dá moleza) e de Tiago de 3 anos e é casado com Isabela Facury.  Começou a desenvolver suas habilidades de negócios quando chegou a São Luís, morou de aluguel no bairro da Cohab e pela manhã trabalhava na feira com a mãe e à tarde estudava, vendia verduras e no início usava o espaço de um feirante, mas em pouco tempo já era dono da sua própria barraca e até hoje, acorda às 4 horas da manhã, em virtude do hábito de fazer compras na madrugada e depois ir vender na feira. Quando me conta isso ele fica emocionado e eu também, pois toda história vencedora faz isso.

Ubaldo, na época, criticou a atitude do pai de vender tudo no interior e vir para uma cidade grande, mas foram sábias a palavras do seu Manoel Antonio: “Ubaldo, meu filho, eu posso ter vendido tudo, mas o meu objetivo é fazer você e seus irmãos profissionais de verdade com uma formação superior, para não precisar ter as mãos calejadas como são as minhas”. Isso mostra o quanto uma atitude positiva de um pai pode mudar a vida de um filho.

Ubaldo fez de tudo um pouco, aprendeu a profissão de artesão de artigos de couro com seu pai que curtia o couro e fazia peças para vaqueiros. Ao término do antigo 2º grau, hoje ensino médio, foi trabalhar de auxiliar de contabilidade no escritório da madrinha em Itaituba no Pará. Um fato curioso aconteceu. Além das atividades no escritório, ele escrevia cartas para garimpeiros numa máquina de escrever, um detalhe importante, ele ainda guarda essa máquina que ele trabalhou até hoje. Escrevia, lia e dava o endereço de onde morava como referência para receber as correspondências dos garimpeiros, que pagavam com vidrinhos de penicilina com pozinho de ouro, como ele comentou, e parecia a cena do filme “Central do Brasil” onde a atriz Fernanda Montenegro escrevia carta na estação de trem. Esta história a própria madrinha Maria Paula confirma.

Em menos de um ano, voltou para São Luís e com o dinheiro trazido do Pará, fez um quarto novo na casa onde morava na Cohab, comprou um televisor Semp Toshiba colorido, era um luxo na época, e pagou um ano de cursinho, antecipado, no Curso José Maria do Amaral. Foi aprovado no vestibular de Educação Física na UFMA, com o qual iniciou sua vida profissional e disparou o homem de negócios.

Uma coisa que marca muito Ubaldo e que ele gosta de comentar é: “Todas as fases de minha vida eu me orgulho de dizer de onde vim, o que fiz, como fiz, e o que faço. Fui feirante, artesão de couro, motorista, lavador de carro, mecânico, professor e coordenador de educação física e muito mais, e nunca escondo isso”.

Ubaldo é uma figura ímpar e que todos gostam, principalmente pela sua forma sincera de ser, dono de uma frota de mais de 30 veículos, é o mesmo de sempre. Nasceu para o transporte, pois coincidência ou não, pense você como quiser, o nome da sua empresa é Bus Transportes e bus em inglês é ônibus, porém o nome não vem do inglês e sim, das iniciais do seu nome. Benedito Ubaldo da Silva, ou seja, tem transporte no nome.

Com ele não há tempo ruim, qualquer hora para trabalhar é boa para ele, apesar de dizer que não é supersticioso (será?). Ubaldo tem duas “manias” interessantes: cor verde em tudo que tem e o número 24 , para algumas pessoas é até pejorativo, mas para ele é de sorte, foi com este número que se tornou conhecido entre os alunos e por isso, todas as vezes que tem este número na sua vida é sinal de muita sorte, mas claro que ele trabalha muito para fazer sua estrela brilhar e fez do 24 uma ferramenta de marketing, pois até no número do seu celular, como tem 24, ninguém esquece e sempre ri quando ele fala o número.

Ubaldo é um aventureiro, sem colocar sua vida em risco é claro, adora uma boa balada, viajar, principalmente ao lado do seu grande amor sua esposa Isabella. Ubaldo também sabe que seu sucesso só poderia acontecer ao lado de bons funcionários e por isso, investe em treinamento e qualificação, além é claro no bem estar destes profissionais.

Ubaldo rebate a lorota de alguns colegas que lhe chamam de rico e de bacana porque hoje, ele vai muito à praia e aproveita melhor a vida e diz: “Não sou homem de dinheiro, tenho crédito e respeito, quando curto um pouco a vida, vivo um prazer pela quantidade de luta que já tive. Hoje, eu preciso viver com mais alegria e qualidade de vida. Já sofri muito para chegar até aqui e por isso, mereço”.

Ele tem uma gratidão enorme pela baiana Lessy Neves que foi a primeira pessoa que acreditou no seu talento e deu uma oportunidade como profissional na área da educação física.

Ubaldo apoia a cultura como o Boi de Axixá e o grupo de pagode Sambus, que faz bastante sucesso. Também ações sociais, como o Movimento Vila Dom Luís, apoiou na corrente do bem na construção da nova sede e continua apoiando o projeto que atende crianças de 5 a 18 anos.

Por meio do vereador Ivan Sarney foi agraciado como cidadão ludovicense em 2008. A mais nova vitória de Ubaldo foi se tornar no fim do ano passado o empresário do ano de 2011. Só Ubaldo seria capaz de tal ousadia, pois ele desbancou toda uma estrutura convencionada, não que fosse errada, mas existente na escolha do empresário e conseguiu o que seria algo impossível. Os concorrentes eram tão merecedores quanto ele ao prêmio, mas sua simplicidade, carisma conseguiu movimentar dezenas de empresários para votação. Ubaldo me disse que seu nome foi indicado por unanimidade para participar do prêmio.

Ubaldo é um mestre na arte do empreendedorismo, deve incomodar algumas pessoas, porém faz milhares de outras felizes, principalmente seus amigos de verdade. Tem o magnetismo dos artistas quando sobem ao palco. Já disse que ele é imediatista, mas já aprendeu a esperar, pois sabe que às vezes é melhor esperar, pois o melhor vem lá na frente.

Ele valoriza cada centavo que ganha, por isso, pensa duas vezes antes de gastar. Ubaldo vive intensamente cada dia, como se não houvesse amanhã, mas sabe que existe o amanhã. Ubaldo é um cinquentão, com jeito de menino, garra de garotão e visão de um sábio. Muitos jovens deveriam tê-lo com um case de negócios, deveriam estudar a sua vida e sua forma empreendedora, mas acima de tudo, deveria aprender uma coisa importante: você pode ter todos os fatores favoráveis para vencer, mas se você não acreditar em si mesmo de nada vai adiantar e ele acredita em tudo que faz e por isso ele é um vencedor e vai continuar vencendo, pois até as supostas derrotas são vitórias para ele. Ubaldo foi empresário do ano de 2011, mas pode ser também de 2012, 2013, 2014, 2015 e outros anos seguintes.

 

 

 

 

 

 

Você pode gostar...