Em dois meses, Governo entrega 31 obras educacionais em comunidades do Maranhão

15 de agosto de 2020

As cidades de Itapecuru-Mirim, Vargem Grande, Nina Rodrigues e São José de Ribamar ganharam Escolas Dignas nesta sexta-feira (14). As obras somam investimentos na ordem de R$ 4,7 milhões, beneficiando quase 600 estudantes da Educação Infantil ao Fundamental.

O Governo do Maranhão já entregou 31 equipamentos educacionais nos dois últimos meses, com a retomada de inaugurações neste período de pandemia. São espaços construídos ou revitalizados pelo Programa Escola Digna. 

Em São José de Ribamar, na Região Metropolitana de São Luís, o Estado investiu R$ 3.266.522,67 em convênio com a Prefeitura na construção do Liceu Ribamarense III.

Moderna, a escola conta com 11 salas de aula, sala multiuso, biblioteca, sala de informática, banheiros masculino e feminino, laboratório de ciências, brinquedoteca, dispensa, cozinha, refeitório, depósito, secretaria, diretoria, salas para coordenação pedagógica e almoxarifado.

A escola também conta com uma quadra poliesportiva com vestiários masculino e feminino, além de banheiros para pessoas com deficiência. Serão 400 estudantes beneficiados com a estrutura escolar.

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão participou da solenidade de inauguração do Liceu, juntamente com o prefeito de Ribamar, Eudes Sampaio. Na ocasião, falou sobre as obras de educação que ficaram prontas nesta semana. “Com a entrega do Liceu Ribamarense, construído em parceira com a prefeitura de São José de Ribamar, só hoje, entregamos quatro escolas, incluindo uma em Itapecuru, outra Vargem Grande e uma em Nina Rodrigues”, pontuou. 

“O programa Escola Digna segue avançando, mesmo em tempos difíceis de pandemia. Conseguimos manter as entregas que são tão importantes para a aprendizagem e dignidade dos nossos alunos”, concluiu Felipe Camarão. 

“Com essa parceria com o Governo do Estado, o município amplia sua rede de ensino em tempo integral, com o Liceu Ribamarense III”, disse o prefeito Eudes Sampaio. “Nós somos muito gratos ao governador Flávio Dino, ao secretário Felipe Camarão, por todo esforço para que, juntos, Prefeitura e Governo, pudéssemos entregar para a comunidade uma escola de referência. Parabéns ao povo ribamarense”, acrescentou Sampaio.

Mais Escolas Dignas

As solenidades simbólicas de entrega, seguindo protocolos sanitários de enfrentamento à Covid-19, continuaram no interior do estado com a entrega de mais três Escolas Dignas construídas em substituição a estruturas inadequadas. 

Uma escola coberta de palha, paredes de taipa, portas fechadas com pedaços de madeira. Assim era a antiga Escola Municipal São José, onde estudavam crianças do Quilombo Campestre, a 47 quilômetros da sede de Nina Rodrigues. A situação da escola deixava os pais angustiados. Situação que José Santos, vigia e avô de cinco alunos da escola, conhece muito bem.

“De cinco em cinco meses tinha que ficar tirando e colocando outras palhas, era alagado, às vezes os meninos estudavam quase dentro da lama. Era muito ruim a escola, um vez as paredes começaram a cair, eu tive que escorar por fora”, relembra José. “Até que apareceu o projeto dessa escola aqui. Agora, nós estamos de parabéns por essa escola nova e com equipamentos bons. Eu acho que melhorou demais a nossa situação”, disse.

Agora, a comunidade tem alegria e orgulho de ter um espaço digno para seus filhos estudarem. “Agora está bem melhor, acho que a minha filha vai aprender mais, e eu trabalho lá também. Estou ansiosa pela entrega”, disse Rosana Sousa Santos, moradora do povoado quilombola Campestre.

No Assentamento Cristina Alves – 17 de Abril, a 14 quilômetros da sede de Itaperucu-Mirim, a comunidade recebeu o novo prédio da Unidade Escolar Básica Salete Ribeiro Moreno, em substituição a um barracão de uma sala, meia parede, sem a menor estrutura e condições necessárias para o processo de ensino e aprendizagem. A nova escola, que recebeu investimentos de R$ 482.317,40, vai beneficiar 32 estudantes do assentamento.

“A nossa pauta sempre foi uma escola atendesse a dignidade das nossas crianças. A educação também passa por uma boa estrutura, ‘né’?”, disse Auzerina Carneiro Montel, liderança do assentamento.

A escola foi batizada pela comunidade de “Salete Ribeiro Moreno”, liderança na região de Açailândia. “Para nós, tem todo um significado de luta, resistência e persistência em defesa da Educação do Campo. A gente acredita que vai melhorar muito o aprendizado das nossas crianças. Só temos a comemorar e a reconhecer o trabalho do governador Flavio Dino em atender as pautas das comunidades”, afirmou Auzerina.

Mais dignidade na hora de estudar também chegou para 85 meninas e meninos do Assentamento Padre Trindade, em Vargem Grande. O novo prédio substituiu o antigo barracão sem ventilação e iluminação adequadas, tudo improvisado. A construção da nova Escola Municipal de Educação Básica Padre Trindade custou R$ 477.941,99. Agora, a comunidade tem a escola que sempre sonhou para seus filhos. 

As três escolas entregues, foram construídas no módulo duas salas de aula, secretaria, cozinha, três banheiros e pátio interno. São estruturas adequadas e confortáveis, que levam dignidade e esperança aos meninos e meninas dessas comunidades.

Você pode gostar...